[Discussão-Executiva] 53. Consulta à Executiva nº53/2018 – Aprova manifesto em defesa da Fenajufe e


Prezados(as) Coordenadores(as),

Por ordem da Coordenadora Mara, encaminho consulta para formalização e aprovação ad referendum da nota debatida e aprovada por dez coordenadores no grupo de WhatsApp da Diretoria Executiva da Fenajufe para publicação de distribuição na assembleia geral do sindicato filiado, Sindjus/DF, que discutirá a permanencia ou nao do Sindjus/DF na Fenajufe, hoje, 4/12.

Manifesto em Defesa da Fenajufe e da Unidade Sindical

Nesta terça-feira, 4, servidores do Poder Judiciário Federal e MPU em Brasília irão decidir se o sindicato da categoria no Distrito Federal, o Sindjus/DF, permanece filiado à Fenajufe.

Sabemos que a decisão da categoria é soberana. Mas também entendemos ser o papel da Direção da Fenajufe alertar para as consequências dessa decisão e trazer elementos para discussão e reflexão dos colegas da base da categoria no DF.

O período que vivemos é de profundo ataque ao serviço público e servidores e servidoras.

Nós, servidores do Judiciário Federal e do Ministério Público da União somos o alvo preferencial – ao lado das demais categorias do Serviço Público - das medidas adotadas por governos de todos os matizes nos últimos anos. Estamos ainda enfrentando a Reforma da Previdência apresentada pelo governo Temer e o congelamento do orçamento por 20 anos, que significa congelamento salarial e de benefícios e precarização das condições de trabalho e encolhimento do quadro.

Porém os ataques irão se intensificar a partir de 2019. Não resta dúvida. A questão é o “como” enfrentaremos esses novos ataques.

Quanto maior a desagregação, maior a dificuldade de resistência e enfretamento à retirada de direitos em curso. Não podemos agir isoladamente e nem perder a consciência de categoria. É essa consciência coletiva que fortalece todos os segmentos da categoria.

A Fenajufe nasceu em 8 de dezembro de 1992, período de fortes ataques ao serviço público e servidores(as). Foi a ideia da necessidade de unificação de todos os ramos e de uma federação única que nos possibilitou o enfrentamento daquele período.

Agora podemos dizer que o cenário que temos para enfrentar é bem mais grave que a década de 90. Agiremos unidos em defesa de direitos e prerrogativas de todo o funcionalismo, com capacidade de mobilização e poder de negociação, buscando diálogo com a sociedade e com os demais trabalhadores e trabalhadoras ou as chances de derrota serão imensas.

Enfrentamos nesses últimos anos vários momentos de desagregação (movimento subsídio, projeto de carreiras próprias e sindicatos por cargo...). Porém foi a consciência de que somente somando forças, todas as entidades que formam a Fenajufe, apesar de diversidade de posições, seriam capazes de vencer os obstáculos.

Somente pela atuação sindical nós, Servidores(as) Públicos(as), teremos legitimidade e organização suficientes para atuar na preservação dos nossos direitos. Crer que essa defesa possa se dar de forma individualizada, é um equívoco que pode levar toda a categoria a perdas irreparáveis. É no conjunto que a parte ganha força. É no respeito à pluralidade que crescemos.

Eis os desafios a serem enfrentados e que estarão postos na Assembleia do Sindjus/DF nesta terça-feira, 4. Uma decisão cujo ônus poderá ser insustentável no futuro, ao desagregar não só a Fenajufe, mas o próprio Sindjus/DF.

Lutar na defesa dos trabalhadores requer união. União defendida pela maior parte da atual Diretoria do Sindjus/DF, o que tem nosso respeito e solidariedade. Estaremos juntos nesse debate e esperamos que o bem comum e a unidade prevaleçam.

Diretoria da Fenajufe.

Os(as) Coordenadores(as) poderão se posicionar até amanhã, dia 5/11, quarta-feira, às 15 horas votando SIM, NÃO ou ABSTENÇÃO.

Atenciosamente,

Eliane Mendes

Secretária Política

Registro de votação

Marcelo Melo

4 de dez de 2018 15:10 (Há 1 dia)

Voto SIM!

__________________________________________________________________________________

Elcimara Souza

4 de dez de 2018 15:25 (Há 1 dia)

Voto sim

__________________________________________________________________________________

Glaucio Luiz da Silva

4 de dez de 2018 16:26 (Há 22 horas)

Voto Sim. (JUNTOS SOMOS MAIS).

__________________________________________________________________________________

Marcos Santos

4 de dez de 2018 16:36 (Há 22 horas)

VOTO SIM

__________________________________________________________________________________

Mara Rejane Weber

4 de dez de 2018 16:43 (Há 22 horas)

O coordenador Aristéia e a coordenadora Mara do Coletivo Democracia e Luta votam Sim.Abraço

__________________________________________________________________________________

Marcelo Rodrigues Ortiz

4 de dez de 2018 19:43 (Há 19 horas)

Voto sim.

__________________________________________________________________________________

Cristiano Moreira

09:57 (Há 5 horas)

SIM

__________________________________________________________________________________

Saulo Arcangeli

11:55 (Há 3 horas)

Voto sim.

__________________________________________________________________________________

Adilson Rodrigues

12:26 (Há 2 horas)

Saudando, voto SIM.

__________________________________________________________________________________

Júlio Brito

13:08 (Há 2 horas)

Os integrantes do Coletivo Liberta Fenajufe, Júlio Brito e Vicente Sousa, votam NÃO à proposta da presente consulta pelas razões abaixo:


1. Conforme decisão da Diretoria Executiva no início da atual gestão, os lugares adequados para votação de propostas dos coordenadores ou suplentes são a reunião presencial ou a Consulta Virtual. O Grupo de “Whatsaap” da Diretoria é inadequado para se promover votações, até porque não estão presentes todos os coordenadores e suplentes da Federação no referido Grupo;


2. Não cabe aos coordenadores da Fenajufe interferir em assembleia do Sindjus-DF ou em assembleia de qualquer outro sindicato filiado. Devemos respeitar a autonomia das entidades e os servidores do PJU e do MPU;


3. Os servidores do PJU e do MPU devem ter o direito de decidir, sempre que quiserem, se o sindicato ao qual são filiados deve permanecer ou não fazendo parte desta Federação.


Brasília-DF, 5 de dezembro de 2018.


Júlio Brito - Vicente Sousa


Coletivo Liberta Fenajufe

"O Nosso Partido é a Base!"



__________________________________________________________________________________


Rodrigo Peixoto <peixoto.rodrigo4@gmail.com>

14:58 (Há 28 minutos)



Votamos não à presente Consulta pelos seguintes motivos: A incapacidade desta Federação em reconhecer a gravidade do fato em questão e as causas que levaram a Base do Sindjus-DF a colocar tal pauta em votação são sintomas de uma instituição completamente desconectada com as mudanças de paradigma que os novos tempos exigem. Parada no tempo e mantendo uma estrutura arcaica e contaminada pelo aparelhamento político partidário, atrelado a interesses personalíssimos, que além de frívolos benefícios, buscam até mesmo utilizar o nosso sindicalismo como plataforma de lançamento para mandatos políticos, a FENAJUFE caminha inexoravelmente para o abismo. Será que alguém acredita que a insatisfação da base, que culminou com a referida assembleia de desfiliação será um fato isolado? Que não irá se repetir? Rondônia/Acre não acenderam o sinal vermelho? Quanto tempo essa entidade irá demorar para entender que a causa de tal insatisfação reside na ineficiência da sua própria estrutura e no aumento de consciência da base manifestado pelas redes sociais? A velha retórica sobre a “união da categoria” continua a cegar e manipular os incautos servidores do PJU e MPU: há interesses estranhos aos dos servidores infiltrados em todo o nosso sindicalismo e, em especial, dentro desta Federação, e isso explica a real desunião da categoria. A união só acontece em decorrência de interesses comuns. Depois do fato desta semana, a FENAJUFE: 1-Não manifestou qualquer responsabilidade pelo ocorrido... 2-Não propôs qualquer tipo de mudança... 3-Sequer se prontificou a fazer qualquer tipo de análise crítica... Basta uma pequena observação nas redes sociais para constatar que os apelos pelo fim da FENAJUFE aumentam exponencialmente, enquanto a grande maioria dos coordenadores finge não enxergar! Pregar a unidade e atuar na manutenção das causas que tem pautado a fragmentação institucional é militar para a concretização da “catástrofe anunciada”.


Alisson e Rodrigo Peixoto

Força Política Liberta FENAJUFE


Posts Recentes

MCS LIBERTA BRASIL

  • Grey Twitter Icon