Solicitação da força política LIBERTA JÁ para reabertura do prazo de votação por erro de numeração d

Prezados(as) Coordenadores(as),


Por determinação da Coordenadora Mara, encaminho a seguinte consulta:


“Caros Coordenadores e Caras Coordenadoras,


Nos dias 6 e 7 de dezembro acontece em São Paulo o Seminário Justiça e Direitos Humanos que reúne movimentos sociais que atuam na área de Direitos Humanos, terra, meio Ambiente, questão indígena, Raça, Mulheres, Juventude e outros. Integra também a Plataforma dos Movimentos Sociais pela Democratização dos Poderes de Estado e discute a democratização do CNJ e do Poder Judiciário. É muito importante que Fenajufe se integre com demais movimentos nessa discussão, bem como busque solidariedade na defesa da Justiça do Trabalho que se encontra sob ataque justamente pelas forças que tentam precarizar as relações de trabalho no Brasil. Nesse sentido, solicito autorização para participação como representante da Fenajufe.


Sobre custos:

Solicito para participação apenas duas diárias R$160,00 e eventual deslocamento de táxi, caso não possa ser feito por metrô.

Estadia não será necessário

Passagens aéreas: a de ida ficará por conta retorno do Seminário sobre Assédio Moral no ES, restando apenas a de volta, SP para RS. Pondero que esses dois trechos (ES/SP e SP/POA) tem custo aproximado de uma passagem ES/POA, não representando aumento de custo para Fenajufe.

Abraço,

Mara Weber”


O Coordenador Helenio também apresentou interesse em participar do referido Seminário.


Os Coordenadores titulares terão até quinta-feira (24/11), às 10 horas para se posicionarem.




Atenciosamente,


Eliane Mendes

Secretária Política


V Seminário Nacional da Articulação Justiça e Direitos Humanos

JusDh


Democratização do Sistema de Justiça

Quem está julgando seus direitos?


Dias: 5 e 6 de dezembro de 2016

Local: Outras Palavras (Rua Conselheiro Ramalho, 945), São Paulo-SP



CONVITE


A Articulação Justiça e Direitos Humanos – JusDh, rede nacional composta por entidades, organizações de assessoria jurídica popular, movimentos sociais e ativistas que lidam, de diversas formas com o sistema de justiça, vêm convidá-la/o para o II Seminário da Articulação Justiça e Direitos Humanos – JusDh[1], que ocorrerá nos dias 5 e 6 de dezembro, em São Paulo-SP.


O golpe jurídico-institucional de 2016, ocorrido no Brasil emplacou o avanço de pautas conservadoras, concretizou as ameaças de retiradas de direitos sociais, historicamente conquistados, e acirrou ainda mais o contexto de criminalização dos movimentos sociais e de trabalhadoras/as que ousam lutar para seguir conquistando seus direitos, ou mesmo garantir que, aqueles já conquistados não sejam retirados.


Esse cenário de retrocessos parte não só dos Poderes Executivo e Legislativo, mas também do Poder Judiciário e instituições que compõem o sistema de justiça. Exemplo disso, é o recente julgamento do Supremo Tribunal Federal que, contrariamente à Constituição de 1988, relativizou o princípio da presunção de inocência.


Entendemos, que o aprofundamento da discussão sobre o Sistema de Justiça, bem como sua democratização é assunto urgente e necessário entre os mais diversos setores da sociedade.


Nesse sentido, a Articulação JusDh conta com sua presença e participação no II Seminário que terá como principais objetivos: 1) ampliar o debate sobre o papel do Sistema de Justiça na conjuntura política atual do país, com vistas a avaliarmos, coletivamente, que Justiça temos e que justiça queremos; 2) fomentar ações coletivas em prol da democratização da Justiça.


Programação

Dia 05/12/2016

19:00 - Painel de abertura

A crise política da justiça: conservadorismo e privilégios em face da luta social e dos Direitos Humanos


Dia 06/12/2016

9:00 às 11:00 - Roda de diálogo

Tema 1: Empresas, Justiça e Direitos Humanos


11:30 – 13:00 – Roda de diálogo

Tema 2: Entre privilégios e direitos: orçamento e política pública de justiça


14:30 – 16:30 - Roda de diálogo

Tema 3: O sistema de justiça no contexto de aumento da violência e criminalização dos movimentos sociais


17:00 – 18:00 – Encaminhamentos finais e encerramento


Estamos certas/os de que podemos contar com sua presença e participação. Aguardamos sua confirmação através dos e-mails: luciana@terradedireitos.org.br e flavsiq@gmail.com

Para maiores informações, fazer contato com:

Luciana Pivato 61 98106-4431

Maria Eugênia 41 99331-1212

Larissa Pirchiner 31 99182-8828

Flavio Siqueira 11 95500-2906

Articulação JusDh







Helenio Porto Barros 23 de nov

para executiva-fena.


Sim....


_____________________________________________________________________________________


Mara Rejane Weber

23 de nov

para executiva-fena.


Voto SIM pelo Coletivo Democracia e Luta (Aristéia, Mara e Ronaldo)

Abraço,

Mara Weber


_____________________________________________________________________________________


Marcelo Melo

23 de nov

ara executiva-fena.

Voto sim para todas as propostas.


_____________________________________________________________________________________


Gerardo Alves Lima Filho

23 de nov

para executiva-fena.


Voto sim para as duas propostas!

Att.,

Gerardo


_____________________________________________________________________________________


Marcos Santos

24 de nov

para executiva-fena.


VOTO SIM



_____________________________________________________________________________________

Rodrigo Carvalho

24 de nov

para executiva-fena.


SIM para as duas propostas.


_____________________________________________________________________________________


Elcimara Souza

24 de nov

para executiva-fena.


Sim


_____________________________________________________________________________________


Erlon Sampaio Sampaio

de acordo.



_____________________________________________________________________________________


Rodrigo Peixoto

29 de nov (Há 13 dias)

para executiva-fena.

Prezados coordenadores,

Quero comunicar a existência de um vício insuperável em relação à presente consulta. Já existe uma consulta anterior com a mesma numeração, por isso não pude identificar que tratava-se de uma nova consulta. Assim, espero que o prazo seja reaberto e a consulta devidamente renumerada para que todos possam tomar ciência do teor e tenham prazo para votar. Aproveito para fazer o meu protesto quanto a esse tipo de falha, porque já é a segunda vez que ocorre. É uma falha gravíssima que pode trazer consequências sérias para a Executiva e que demonstra falta de cuidado, pois trata-se apenas de numeração. Aguardo manifestação dos diretores que já votaram.



_____________________________________________________________________________________


Cristiano Moreira

30 de nov (Há 12 dias)

para executiva-fena.

Não vejo "vício insuperável" algum na consulta. Não há qualquer prejuízo ao seu conteúdo em razão do número. Só para saber: alguém aqui vai mudar o seu voto em razão disso? Sem falar que não há como confundir-se quando o objeto de debate consta expressamente no título do e-mail...

De qualquer forma, ainda que haja pretensão de reabrir o prazo para manifestação, com toda certeza não justifica o exagero na reclamação e a exposição desnecessária de funcionária da Federação ("falta de cuidado"??????), reiterando uma postura ofensiva e de desrespeito com trabalhadores que ombreiam ao nosso lado em nossas lutas.

"Falha gravíssima" é utilizar desse de um falso argumento para justificar esse tipo de comportamento, que REPUDIO enquanto coordenador.

A persistir essa conduta, aviso (pela última vez) que tomarei outras providências.

_____________________________________________________________________________________


Rodrigo Carvalho

30 de nov (Há 12 dias)

para executiva-fena.

Dentro do prazo de votação já havia 9 votos. Mesmo que se proceda nova votação em função do conflito de numeração será necessário transferir os votos proferidos aqui para a nova votação (salvo manifestação de mudança de voto que acredito não ocorrerá). Como já são 9 votos, teríamos aqui o quórum deliberativo necessário e a maioria necessária para a validação do resultado já obtido aqui.

_____________________________________________________________________________________



Gerardo Alves Lima Filho

30 de nov (Há 12 dias)

para executiva-fena.

Também considero absurdo o exagero na reclamação, ainda mais se tratando apenas da troca de um número, ou seja, por uma bobagem sem nenhuma relevância, que, inclusive, não alteraria a votação. Nossos funcionários estão extremamente sobrecarregados por causa das alterações administrativas recentes, razão pela qual estão desempenhando suas atividades com uma rapidez enorme, sem tempo para revisão. Ainda assim, conseguiram dar contribuição determinante para a realização de uma Plenária muito bem organizada.

Desse modo, ao invés de reclamações, os funcionários da Fenajufe merecem grandes elogios. Inadmissível a postura de críticas contundentes para aqueles que se dedicam diariamente à nossa categoria, principalmente partindo de Coordenador da Fenajufe.

Erro gravíssimo é um representante sindical da classe trabalhadora ser tão desrespeitoso com um funcionário da Federação. E não é a primeira vez que isso acontece. Espero que seja a última. Também adotaremos as providências legais a persistir esse tipo de conduta.

Att.,

Gerardo

_____________________________________________________________________________________


Helenio Porto Barros

30 de nov (Há 12 dias)

para executiva-fena.

Esdrúxulo, pra dizer o mínimo. Até o juiz louco que trabalhou comigo em 2012 entendeu quando eu cometi três erros ao passar para as promotoras a relação dos mais de mil candidatos de 2008 contendo se as contas fora o julgadas prestadas, aprovadas, aprovadas com ressalvas, desaprovadas ou não apresentadas em 3 dias. Isso tem outro nome, "procrastinação". Sou contra essa tentativa torcer de assédio moral contra qualquer trabalhador. Já passou da hora de alguma atitude ser tomada.

_____________________________________________________________________________________


Rodrigo Peixoto

30 de nov (Há 12 dias)

para executiva-fena.

Rodrigo,

Sua manifestação foi muito educada e coerente com o seu comportamento nas reuniões. A questão aqui não é se o resultado poderá ser alterado, mas trata-se do direito de votação e manifestação de cada coordenador. Sou o responsável da força LIBERTA quanto ao acompanhamento das consultas e quando vi a consulta 36 que seria 37 não percebi que tratava-se de nova consulta, pois a configuração do meu e-mail não alcança todo o assunto e termina da seguinte maneira:


Aguardo a reabertura do prazo.

_____________________________________________________________________________________

Vicente Sousa

30 de nov (Há 12 dias)

para Direitoria

Reafirmo as considerações do Rodrigo Peixoto (Liberta) quanto à confusão na Consulta 36 (37!).


Parabéns ao Coordenador Rodrigo Carvalho (UpJ), sempre urbano e educado no trato com pares e funcionários, além de diligente, ao tempo que corroboro com sua proposta.


Vicente Sousa

Liberta Fenajufe


"A hipocrisia é uma homenagem que o vício faz à virtude."

François de La Rouchefoucauld


_____________________________________________________________________________________


Elcimara Souza

30 de nov (Há 12 dias)

para executiva-fena.

Rodrigo, os demais coordenadores demonstraram contrariedade com a forma da sua abordagem, com a qual também não concordo. Primeiro, não há vício insuperável, pois a duplicação do número da consulta não altera em nada seu conteúdo e esse sim o que poderia gerar "vicio insuperável". Não ter percebido, pelo número, que se tratava de nova consulta, é apenas um detalhe, pois todo novo e-mail é facilmente identificado tanto quando é visualizado pelo celular quanto pelo computador, pois aparece como não lido. Por isso, não acho que é o caso de reabrir o prazo, uma vez que o quórum foi atingido e o resultado final (aprovação) continuará o mesmo, o que não impede que o grupo Liberta possa registrar a opinião, que ficará registrada. Segundo, nenhuma "falha gravíssima" foi cometida e, portanto, não há qualquer possibilidade de termos "consequências sérias" para a Executiva, em razão da consulta. Nesse sentido, concordo com os demais diretores que demonstraram contrariedade com seu e-mail. A única consequência grave para a Fenajufe é ser responsabilizada pelo comportamento dos seus diretores para com os funcionários, pois são dedicados, tem uma demanda grande de trabalho e quando há um "pequeno detalhe" isso é tratado como "falha gravíssima". Lamento que nem todos percebam que isso representa uma cobrança totalmente desproporcional, o que contribui para criar um clima de tensão entre os funcionários, pois se a simples troca de um número é alçada a "falha gravíssima" que pode levar a "consequências sérias", imagine a reação quando, de fato, estivermos diante de uma falha, que é possível de ocorrer com qualquer um de nós trabalhadores. Lamento que não percebam que ao criar esse ambiente de "vigilância" tornam a rotina de trabalho mais pesada. Lamento que sejam capazes de pontuar diferenças nas abordagens dos diretores, mas não tenham a mesma capacidade de fazer e/ou perceber o motivo das críticas, que naturalizem determinados comportamentos. Isso é sintomático e, de fato, precisa ser combatido. Mais respeito com os trabalhadores da Fenajufe, por favor!


_____________________________________________________________________________________


Rodrigo Peixoto

1 de dez (Há 11 dias)

para executiva-fena.

Bom dia Elcimara,

Para que o e-mail apareça como não lido basta que alguém se manifeste como estou fazendo agora, o que não significa que seja uma consulta nova.

Percebo também que a força política "Sem Correntes" não se manifestou e não acredito que seja descaso ou negligência.


Reafirmo minha solicitação por novo prazo, reiterando que o direito de manifestação do LIBERTA foi cerceado.


_____________________________________________________________________________________


Adriana Faria

1 de dez (Há 11 dias)

para executiva-fena.

O erro no número da Consulta é equívoco que pode ser facilmente resolvido.

Certamente decorreu do excesso de atividades nos últimos dias.

De minha parte, que acompanho quase que diariamente os trabalhos na Fenajufe, registro a diligência e o comprometimento de todos os funcionários em nos bem atender.

Eu, particularmente, não acompanhei a consulta por conta também do acúmulo de tarefas e preocupações particulares.

Nesse aspecto, peço escusas por não ter me manifestado.

Concordo com a sugestão do Coordenador Rodrigo Carvalho.

Não me oponho à repetição da consulta para reparar eventual prejuízo de participação.


Att.

_____________________________________________________________________________________


Mara Rejane Weber

2 de dez (Há 10 dias)

para executiva-fena.

Caro Rodrigo e demais,


Pedi essa consulta com bastante antecedência por ter muito interesse em participar desse Seminário que entendo importante para a Fenajufe também. Encaminhei buscando diminuir ao máximo custos. Caso a Fenajufe não me autorizasse estava decidida a participar de qualquer forma e com antecedência comprar minha passagem de SP/Poa. Não vejo que o número da consulta tenha sido o problema. Entendo que o problema é com o mérito da Fenajufe participar. Não concordo mas é legítimo a posição do Liberta de contestar. Porém, a consulta transcorreu e contou com o número de votos necessários para a provação. O Seminário começa na segunda e apelo para o bom senso de que não há mais tempo hábil para refazer. Estarei no Seminário e cada dia as passagens sobem de preço criando aí sim um problema maior para mim que encaminhei com bastante antecedência e para a Fenajufe cuja decisão da direção já autorizou a participação mas não foi encaminhada compra de passagem. Peço compreensão.


Bom final de semana,


Abraço,

Mara Weber


_____________________________________________________________________________________


Gerardo Alves Lima Filho

2 de dez (Há 10 dias)

para executiva-fena.


Entendo que as passagens devem ser compradas imediatamente para não prejudicar a Mara, que solicitou a consulta com antecedência, bem como para não onerar a Fenajufe desnecessariamente. A falha foi mínima e já havia votos suficientes para aprovacao.


Att.,


Posts Recentes